BLOG DA LU RIBEIRO

Buscar
  • Luciana Ribeiro

Quando o medo sabota a criatividade

Atualizado: Fev 24

2020 veio e arrebatou muitos sonhos pra bem longe. Levou planos, mexeu com as estruturas, esvaziou contas bancárias, colocou muitos projetos em pausa.


E o que aconteceu com quem tinha acabado de começar? Com quem finalmente largou a CLT para empreender no turismo de Orlando, que estava indo bem, ficando cada vez mais popular e cheio de oportunidades... o que aconteceu com todos esses novos negócios? O que aconteceu com quem estava por trás deles?


Eu sigo firme, mas nem sempre foi assim.


Sabe quando você caminha por uma ponte, e chega lá no meio? A energia para seguir vai ser a mesma nos dois sentidos: a gente pode voltar e ficar, ou pode seguir e desbravar. O que a maioria pensa é no quanto vai ser desafiador cruzar a ponte e buscar o novo... como se voltar pra casa fosse assim tão mais seguro.


Quando a gente decide voltar o meio caminho andado nessa ponte (e tudo bem se você resolveu voltar, aqui não tem certo e errado), a gente reduz o risco do desconhecido, mas a gente também recebe, mesmo que temporariamente, o peso do "como teria sido se..." que aparece sempre que vemos nossos colegas de jornada, os que seguiram em frente e cruzaram a ponte, trabalhando e tendo resultados com seus projetos. E aí começa a doer.


De novo: tudo bem se você decidiu voltar. Quer dizer, tudo bem se você tomou essa decisão com inteligência, ciente dos sentimentos que enfrentaria, com preparo emocional para encarar a volta como um novo caminho, não como uma desistência. Se você voltou pra casa nessa vibe, tá tudo certo.

Duro é voltar pra casa na base do medo.


Aliás, medo é um sentimento que vira e mexe aparece por aqui, e de vez em quando me tira o chão, me paralisa.


Medo de não fazer diferença na vida de quem está comigo, medo de não contribuir de verdade com quem confia no meu trabalho, medo de fracassar sempre que invento um curso novo, medo de ninguém vir no próximo workshop, medo de ficar para trás e por fora do que está acontecendo... fear of missing out, conhece?


Quando o medo vem, ele acaba com a minha criatividade.

E criatividade é a minha joia mais preciosa, minha fonte de energia.


Aí dá um branco, e eu começo a sofrer; o Instagram vira um pesadelo, a pressão de ter que aparecer, fazer stories, postar no feed... e o reels que eu nem consegui pegar o jeito ainda?! Não vai voltar com as lives? Não vai mais ter série pro IGTV? Essa sensação de falta de criatividade me apavora, real.


Quando isso acontece, eu não consigo produzir, não consigo me encontrar.

Já se sentiu assim? Pois é, é muito ruim.


Ai...


Respira, Luciana.

Toma um café.

Coloca aquela música que VOCÊ gosta, resgata a sua essência.

Chora, se precisar.


Passou?

Beleza.


Foca na sua ponte agora, você está no meio dela.

E aí? O que vai ser?

Como você deve saber, eu decidi cruzar a minha ponte e caminhar até o final dela. O medo tá vindo junto, mas tô deixando ele aqui do lado - como a Paula Blandy disse outro dia...


Aos poucos a criatividade vem, e eu me sinto EU MESMA de novo. É, acho que eu tenho sim alguma coisa valiosa pra dividir afinal.


Tá vendo?

Todo mundo sente medo, todo mundo sente a pressão, todo mundo tem aquele momento de branco total. Dá até vontade de pular da ponte, só pra não ter que decidir pra onde ir.


Mas olha, não deixa o medo tomar conta não, coloca ele do seu lado.

Se ele estiver na frente, ele drena a sua energia vital, te afasta de quem você é.

Não deixa.


A você que largou tudo e veio empreender no mundo da magia, eu peço que leia com atenção: você importa, e esse 2021 tá precisando muito do seu pixie-dust, então confia, deixa fluir, se encontra com seu propósito e deixa ele crescer em você. Tá bom?

Um beijo,


Lu Ribeiro

Posts recentes

Ver tudo

CONTATO

  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest
  • Facebook
Orlando Profissional © 2019

Obrigado pelo envio!

  • Black LinkedIn Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Google+ Icon
  • Black Instagram Icon